8 dicas para economizar na volta às aulas
Publicado em 03/02/2020
Categoria: Sua Vida |
Tags: , , , , , , , , , ,
Crianças correndo para a aula na escola

O mês de fevereiro chegou e, com ele, a volta às aulas, uma época que tem o costume de ser igualmente aterrorizante para pais e filhos. Além de simbolizar o fim das férias de verão, o início das aulas significa mais gastos em material escolar em um mês que já é conhecido pela falta de dinheiro, afinal, impostos como o IPVA e o IPTU acabam de entrar na fila das contas a pagar.

Já para os pais de alunos matriculados em escolas particulares, a volta às aulas tem sabor mais amargo ainda. Custos de rematrícula e livros didáticos colocam todos para fazer cálculos precisos para não gastar além da conta. Pensando nisso, separamos 8 dicas que você pode considerar para economizar nesse período conturbado e de finanças reduzidas.

 

1 – Não deixe de pesquisar

Assim como outros itens diversos, material escolar também tem variação de preço dependendo do lugar. Recorrer a regiões mais distantes da cidade pode render descontos maiores. Mas, apesar disso, vale sempre colocar na ponta do lápis se a economia vai compensar ao considerar outros gastos, como o combustível ou o valor do transporte público para chegar nesses locais.

 

 2 – Considere lojas virtuais

Comprar pela internet pode ser uma boa pedida também para o material escolar. Diversos produtos apresentam custo reduzido na web e, por isso, vale a pena pesquisar nas lojas virtuais. Contudo, não deixe de comparar com o preço das lojas físicas também, considerando o frete. E, se houver a opção de retirar os produtos comprados pelo site em algum espaço físico, opte por essa forma para não pagar pelo envio.

 

3 – Converse com as crianças

Papelarias são como lojas de brinquedos nessa época do ano e estão repletas de novidades para atrair o interesse das crianças. Canetas de cores diferentes, aquela lapiseira estilosa ou o estojo que abre com apertar de botões podem fazer uma bela diferença na conta final. Então, o mais indicado é conversar com as crianças sobre o quanto você pode gastar para evitar estresses desnecessários nas compras.

 

4 – Tenha contatos

Ter contatos é importantíssimo até para economizar nas compras de materiais escolares. Por isso, fale com pais de crianças que estudam na mesma escola, mas que estão em anos anteriores ou posteriores. Afinal, existe a possibilidade delas terem livros e apostilas já utilizados, que podem ser adquiridos mais barato ou até mesmo sem custo. Já o material que não é mais utilizado por suas crianças pode servir para aquelas que vão cursar agora o ano que elas já passaram. Assim, você continua a corrente de ajuda ou mesmo pode tirar um dinheiro extra vendendo o material mais barato, o que ajuda no orçamento.

 

5 – Somente o necessário

A lista de materiais solicitados pela escola traz tudo que será utilizado neste ano em quantidade suficiente e já preveem um ou outro excedente para repor os estoques utilizados. Então, o ideal é que ela seja seguida à risca, sem volumes a mais, a menos que seja como doação para a escola. Mas, se o plano é economizar, vale se ater apenas ao que é pedido.

 

6 – Quem cuida bem sempre tem     

Ensine as crianças a cuidarem bem do material escolar. Borrachas e canetas, por exemplo, costumam ter vida útil bem maior do que um ano letivo se estiverem em bom estado. Manter as capas protetoras das borrachas, não escrever nelas com caneta e apontar os lápis somente quando for necessário são algumas medidas que podem ajudar a reduzir os gastos a cada ano. 

 

7 – Invista em uma mochila boa

Boas mochilas podem durar anos. Portanto, esse é um dos poucos itens que não vale a pena pagar barato. Mesmo com o uso exaustivo e intenso – o que inclui transportar livros bem pesados –, um gasto inicial mais alto pode garantir uma companheira confiável para até depois da formatura. Além de economizar com a compra de uma nova todos os anos, claro.   

 

8 – Use o Multicheque nas compras

Aceito em mais de mil lojas do GPA, entre físicas e online, o Multicheque pode ser aquela ajuda que você precisava na hora de comprar o material escolar. Afinal, você compra direto com o cartão, sem mexer na sua conta, e ainda escapa dos juros do cartão de crédito, conferindo um respiro financeiro em uma das épocas mais conturbadas do ano. E se a empresa que você trabalha ainda não é cliente Multibenefícios, fale com o RH e sugira. Todo mundo só tem a ganhar e esse cartão não têm custo de emissão, reemissão e carga, nem gera gastos com anuidade e taxas administrativas para a empresa ou mesmo para o colaborador.    

Compartilhe