Absenteísmo: conheça as principais causas e saiba como o RH pode minimizar impactos
Publicado em 19/09/2019
Categoria: Sua Empresa |
Tags: , , , ,
cadeira vazia em estação de trabalho para mostrar absenteísmo

Segundo o dicionário, absenteísmo significa “hábito de não comparecer, estar ausente ou se abster de uma atividade ou função”. Para as empresas, no entanto, absenteísmo é considerado sinônimo de baixa produtividade e prejuízos.

Conheça as possíveis causas desse problema e quais providências o RH pode tomar para lidar com casos de faltas e atrasos frequentes na organização.

Tipos de absenteísmo

Muitas circunstâncias levam um funcionário a se atrasar ou ausentar-se do trabalho. Mas quando essa situação se torna constante, os profissionais de Recursos Humanos precisam estar alertas para identificar se isso não é reflexo de um problema organizacional.

A seguir, listamos as 4 principais causas de absenteísmo que podem impactar negativamente nos resultados de uma empresa.

1- Problemas de saúde

Essa é uma das causas mais comuns, pertencendo à categoria de ‘absenteísmos justificados’, que são permitidos por lei. Nesse caso, também podemos considerar as licenças médicas, maternidade, paternidade e ausências para acompanhar familiares próximos com problemas de saúde.

No entanto, apesar de ser uma situação comum, é importante que o RH fique atento para identificar se existe algum elemento no ambiente de trabalho desencadeando problemas de saúde nos funcionários e oferecer a assistência necessária para evitar esse tipo de situação.

2- Problemas pessoais

Nenhum de nós está imune a imprevistos. Muitas vezes, questões pessoais inadiáveis como mal-estar, transporte público e problemas familiares levam o colaborador a faltar com suas responsabilidades. Mas se a situação se tornar rotineira, pode significar que o funcionário está desmotivado e requer mais atenção.

Leia também:

>Veja como o marketing interno ajuda a desenvolver o sentimento de pertencimento do funcionário

> Como auxiliar os seus colaboradores a equilibrar melhor trabalho e vida pessoal

3- Depressão e estresse

De acordo com dados apresentados pela pesquisa “A saúde do trabalhador no processo de negociação coletiva no Brasil”, realizada pelo Dieese, o estresse tem sido apontado como a causa de 50% a 60% das jornadas de trabalho perdidas.

Ainda segundo a pesquisa, dentre as principais motivações estão a sobrecarga de informações, a intensificação do trabalho, o aumento da pressão sobre o tempo
e o ritmo de trabalho, maiores exigências de mobilidade e flexibilidade, demanda
por grande disponibilidade, bem como a crescente insegurança no trabalho.

Outra grande preocupação do RH, muitas vezes decorrente do próprio estresse,
é a depressão. Considerada o mal do século, a doença está entre as principais
causas do aumento do absenteísmo nos últimos anos.

Nesse caso, é importante verificar se o ambiente de trabalho não é o responsável por desencadear tais transtornos emocionais nos funcionários. Desentendimento com colegas, líderes mal preparados e autoritários, metas inatingíveis e falta de reconhecimento podem ser a raiz do problema de constantes ausências.

Um departamento de Recursos Humanos eficiente deve estar aberto para conversar
e compreender as razões responsáveis pelo estresse dos colaboradores, procurando sempre formas de auxiliar na melhora e, consequentemente, no bom desempenho deles.

4- Falta de motivação

Existem muitas razões, internas e externas, que levam um profissional a ficar desmotivado. Nesse caso, as ocorrências de absenteísmos não são justificadas, sendo passíveis de punições, como advertências, suspensões e descontos em folha de pagamento. É um dos quadros mais delicados, prejudicando o funcionário com a falta de integração, além de impactar negativamente todo o grupo.

É necessário procurar a raiz do problema. A partir do momento em que descobrimos
o motivo por trás da falta de motivação, podemos buscar uma forma de incentivar e recuperar esse funcionário, ou, em casos mais extremos, tomar as medidas cabíveis.

A solução está nas mãos do RH

Casos de absenteísmo são inevitáveis, no entanto, cabe ao RH oferecer aos colaboradores um ambiente e condições favoráveis para que eles não se sintam afugentados do local de trabalho.

Acima de tudo, é preciso conhecer cada funcionário e situação, individualmente, para compreender até que ponto a empresa tem influência nas ausências e o que pode ser feito para recuperar o bem-estar e a produtividade do grupo.

Compartilhe