Brasileiros ainda preferem o jornalzinho dos supermercados para pesquisar preços
Publicado em 21/04/2020
Categoria: Sua Vida |
Tags: , , , , , ,
consumidor olhando os preços dos produtos no jornalzinho

Já estamos em 2020. A internet chega agora à palma da mão via celulares e há inúmeros meios de substituir o papel para divulgar informações. Mais sustentáveis, inclusive. Entretanto, quando o assunto é comprar no supermercado, o consumidor tende a confiar mais no bom e velho “jornalzinho” na hora de conferir preços e economizar.

É o que apontou a pesquisa “Tendências do Consumidor em Supermercados 2018/2019”, da Associação Paulista de Supermercados (APAS), conduzida pelo IBOPE Inteligência. De acordo com o estudo, que ouviu mais de dois mil brasileiros acima de 16 anos, 56% dos entrevistados utilizam jornais impressos e os tradicionais folhetos para pesquisar preços. O índice sobe ainda mais na região Centro-Oeste do país, chegando a 60%.

Pela pesquisa, os folhetos ganharam até mesmo de pesquisas de preços realizadas dentro das próprias lojas, que foram a escolha de 54% dos respondentes. O estudo feito pela APAS mostra que compras pela internet e pesquisas em aplicativos, como o Clube Extra e o Pão de Açúcar Mais, estão ganhando espaço, mas ainda não estão entre os preferidos dos consumidores.

Leia também:
> Brasileiros usam apps para economizar no supermercado, mostra estudo

Segundo a entidade, 57% dos entrevistados não compram produtos de supermercado pela internet porque preferem ver e escolher os produtos na própria loja, enquanto 52% são mais imediatistas e querem levar logo para casa o que compraram. Outros 51% ainda citaram o frete como impeditivo e a desconfiança em relação ao envio de produtos frescos foi apontada por 45% dos entrevistados.

Na visão dos lojistas

O levantamento da APAS e do IBOPE ouviu também os supermercadistas e mostrou que a visão dos empresários acompanha essa tendência do público em continuar vendo valor em comprar à moda antiga, indo à loja e pesquisando no jornalzinho. De todos que responderam, 62% consideram como muito importante a melhoria da operação das lojas e 58% acreditam que a experiência de compra do consumidor é um fator importante.

É por isso que as lojas da redes GPA estão sempre evoluindo, trazendo mudanças que transformem a experiência de compra em uma experiência personalizada. Assim, você encontra tudo que procura no seu tempo, com qualidade e preço justo.

Compartilhe