Cheque especial e cartão de crédito podem comprometer orçamento

Publicado em 28/02/2020
Entrar no cheque especial acaba sendo uma regra para muitos brasileiros. As datas de vencimento das contas, compras do mês e outros compromissos acontecendo exatamente no período entre o salário e o adiantamento salarial (para quem tem esse benefício, claro) fazem com que muitas pessoas entrem no limite da conta com frequência. O cartão de crédito pode ser outro vilão do mês se não for usado com responsabilidade. Para guardar dinheiro na conta, muita gente acaba “passando no crédito”, uma prática que pode gerar problemas que vão desde um rombo no orçamento na hora de pagar a fatura até uma complicação estendida por conta dos juros, aos que decidem fazer o famoso pagamento mínimo e renegociar a dívida no rotativo.    No início deste ano, contudo, começaram a valer novas regras para o cheque especial, que podem ajudar muita gente. A regulamentação, válida para novas contas de imediato e para as antigas a partir de 1º de junho, estipula juros em até 8% ao mês – sendo que, até então, ele poderia chegar a 12%. Para se ter ideia, a redução final pode cortar a taxa quase pela metade: com 12% de juros, no fim do ano, o montante chega a mais de 306%, enquanto com a nova regra não deverá passar de 151%. Contudo, nem tudo são flores. Para conseguir fechar o acordo com os bancos, o Banco Central autorizou a cobrança de uma taxa de 0,25% ao mês para quem tiver limite de cheque especial acima de R$ 500. O problema é que, segundo as novas normas, essa taxa pode ser cobrada do cliente mesmo que ele não entre no cheque especial.   Multicheque é alternativa Ainda que os principais bancos tenham sinalizado que não irão cobrar a taxa, já que ela é facultativa, evitar problemas com o cheque especial e com o cartão de crédito é possível com a utilização do cartão Multicheque. Essa alternativa está disponível para funcionários de empresas que são clientes de Multibenefícios. Aceito em mais de mil lojas do GPA, entre estabelecimentos físicos e online, o cartão é opção para compras do mês, por exemplo. E, com a ativação dos descontos oferecidos nos aplicativos Meu Desconto (Lojas Pão de Açúcar e Minuto) e Clube Extra, pode-se ter acesso a diversos descontos, além do acúmulo de pontos no programa Meus Prêmios.  Por isso, se a sua empresa ainda não é cliente Multibenefícios, faça essa sugestão ao RH. São muitos benefícios para facilitar a vida de todo mundo, sem custo para emissão, reemissão e carga dos cartões. Também são sem anuidade e sem taxas administrativa para a empresa e colaborador.   

Compartilhe

Artigos Relacionados

Sua Vida

Saiba como armazenar e conservar os alimentos por mais tempo

Saber como armazenar os alimentos corretamente é essencial para manter sua qualidade e nutrientes por muito mais tempo e diminuir [...]

Publicado em: 25/08/2020

Sua Vida

Como evitar os erros mais comuns na gestão financeira pessoal em meio à crise?

Em tempos de crise como a que estamos enfrentando, reorganizar as finanças pessoais, repensar os gastos e evitar alguns erros [...]

Publicado em: 11/08/2020

Sua Vida

Dicas para economizar nas contas da casa e manter o orçamento em ordem

Ter as finanças organizadas e terminar o mês com uma sobra no orçamento é o que todos nós sonhamos. Pois, [...]

Publicado em: 21/07/2020