Saiba mais sobre o Inbound recruiting, a nova tendência de recrutamento do RH
Publicado em 11/07/2019
Categoria: Sua Vida |
Tags: , , ,

Na era da transformação digital, não é surpresa que as formas de procurar emprego e de recrutar candidatos estejam se transformando. A tendência da vez é o inbound recruiting, que, com base no inbound marketing, tem o objetivo de “criar fãs” por meio de conteúdos relevantes, e já vem sendo muito utilizada pelo Recursos Humanos.

O inbound recruiting alcança potenciais candidatos para fidelizá-los à empresa antes mesmo dela ter uma vaga em aberto. “Ao atrair candidatos por meio de conteúdo, é possível construir a confiança deles, conhecê-los melhor, deixá-los conhecer mais sobre a empresa e, assim, ter um processo seletivo de maior aderência, além de apoiar na integração dos futuros funcionários”, afirma Marcelo Braga, CEO da Reachr.

Leia também:

> Como o investimento em pessoas potencializa os resultados da sua empresa

> Atraia talentos oferecendo desafio, propósito e satisfação pessoal

Quais são as etapas do inbound recruiting?

Se o processo de recrutamento tradicional apresenta algumas etapas, com o inbound recruiting isso não é diferente. Podemos destacar três importantes fases:

  1. Na fase da atração, o profissional é impactado por meio de conteúdos relevantes que devem associar seu perfil aos princípios da organização, sem se esquecer da valorização da marca.

 

  1. Na segunda fase, chamada de conversão, o propósito é transformar os visitantes em leads, ou seja, conquistar esse público e despertar nele o interesse em saber mais sobre a empresa. Com isso, ele fornecerá seus dados e será possível alinhar os conteúdos aos seus interesses.

 

  1. Depois que você já atraiu o visitante e o transformou em um contato, é necessário tê-lo na condição de candidato. Para isso, utilizar conteúdos que demonstram a satisfação dos funcionários é uma forma de deixar claro que sua empresa tem muito para oferecer a ele. Selos como “Melhores Empresas para se Trabalhar” ajudam a reforçar essa ideia.

Como sabemos, o colaborador se torna um influenciador e divulgador da empresa, por isso, além de se preocupar com o discurso positivo da marca, também é importante ficar atento à fidelização dele ainda quando é candidato.

“Mesmo que um profissional já tenha participado de processos seletivos, as empresas não devem abandoná-lo e perder o contato. Ele pode ser a fonte de indicações, pode ter o perfil para outras vagas ou, no mínimo, contribuir para uma boa impressão sobre a marca empregadora”, explica Marcelo Braga.

Com a colaboração das equipes de Marketing Digital e Recursos Humanos, essa nova modelo tende a crescer e trazer muitos benefícios nos processos internos das empresas. “Boa parte das estratégias necessitam também ferramentas como as utilizadas em Marketing Digital, como a indexação e o bom ranqueamento do conteúdo”, afirma o executivo.

Além de tornar a contratação mais ágil e assertiva, uma vez que o candidato interessado conhece a organização e está mais alinhado ao perfil que ela busca, o inbound recruiting ainda fortalece o posicionamento da marca no ambiente digital. Por esses motivos vale a pena pensar em investir nesta tendência.

Compartilhe