Tema de Fundo do Blog Repense | Multibenefícios GPA

Blog Repense | Multibenefícios GPA

Alta no preço dos alimentos: veja dicas para não sentir tanto o impacto

Publicado em 11/03/2021
Alta no preço dos alimentos: veja dicas para não sentir tanto o impacto

Nos últimos meses, quem foi ao mercado sentiu o impacto da alta no preço dos alimentos. As compras básicas da alimentação do brasileiro subiram consideravelmente e demandaram um novo planejamento na hora de decidir o que comprar.

Por isso, o Blog Repense separou algumas dicas para você sentir menos o impacto do aumento nos preços e manter o padrão de suas refeições. Veja a seguir.

 

Antes de mais nada, planeje sua ida ao supermercado

O planejamento é o seu maior aliado nesse momento. Se você já passou pela situação de comprar algo e encontrar um mesmo produto escondido no armário quando foi guardar as compras, saber o que tem em casa e o que de fato precisa ser reposto é uma maneira eficiente de evitar gastos desnecessários. Crie o hábito de montar uma lista de compras antes de ir ao supermercado. Você pode fazer a lista no papel mesmo ou usar o celular para te ajudar – importante saber exatamente o que é indispensável estar no carrinho.

 

Leia também: Brasileiros usam apps para economizar no supermercado, mostra estudo

 

Pesquise os preços para não se assustar na gôndola

Depois de saber o que precisa ser comprado, faça uma pesquisa dos preços médios desses produtos na internet. Assim, você consegue ter uma estimativa do preço total de suas compras e compará-la com o orçamento que você tem disponível. Com com o aumento dos preços, a tendência é gastar mais do que se tem, por isso, ajustar a compra ao orçamento é fundamental para não se endividar.

 

Substituição de produtos

Quando o que vamos comprar se mostra além do orçamento, a reação mais comum é pesquisar um substituto à altura, certo? Faça o mesmo com os alimentos, sempre se atentando ao valor nutricional dos substitutos, como é o caso da troca do arroz por massas e batata, por exemplo.

Além de experimentar novas marcas, exercite a troca de ingredientes em suas receitas. Você pode se surpreender com o resultado.

 

Leia também: Cardápio semanal: conheça as vantagens para sua saúde e para o seu bolso

 

Aproveite as promoções

Saber os dias certos e aproveitar as oportunidades de preço mais baixo podem fazer toda a diferença no seu bolso. Nos supermercados da rede GPA, você encontra ofertas exclusivas em diferentes dias da semana, o que pode te ajudar a economizar no final do mês. Também existe a opção de comprar alimentos com maior tempo de conservação no atacado, tanto para dividir o custo entre familiares e amigos, quanto para manter em casa mesmo.

Outra dica interessante é optar por frutas e verduras da época. A maior disponibilidade desses itens baixa o preço final ao consumidor e até ajuda a diversificar a alimentação.

 

Leia também: Saiba como armazenar e conservar os alimentos por mais tempo

 

De preferência, vá às compras sozinho(a) e sem fome

Ir acompanhado ao supermercado pode ser sinônimo de gasto inesperado. Se for com fome, o risco é maior.  A fome fará você se sentir mais propenso a pegar itens na intenção de satisfazê-lo(a), enquanto um acompanhante pode, por vontade própria, pegar produtos que você não planejou ou colocar no carrinho mais do que o necessário do mesmo produto.

 

Agora que você já sabe como reduzir o impacto da alta dos preços dos alimentos no seu orçamento, avalie quais dessas ideias você pode colocar em prática desde já para ver os resultados logo no final do mês.

Compartilhe

Artigos Relacionados

Sua Empresa

ESG e Sustentabilidade: como o RH pode atuar?

É preciso preservar o meio ambiente. Disso, ninguém duvida. Mas, a cada reunião, simpósio ou encontro entre nações fica claro [...]

Publicado em: 21/07/2022

Sua Empresa

Gamificação - Como jogos podem engajar e motivar o time

É difícil encontrar uma pessoa que nunca tenha ficado horas na frente de alguma tela para passar de uma fase [...]

Publicado em: 13/07/2022

Sua Empresa

LGPD: O que o RH precisa saber sobre a lei

Apesar de a LGPD (sigla para Lei Geral de Proteção de Dados) já estar em vigor desde 2018, a adesão [...]

Publicado em: 27/06/2022